Dom Rubens Sevilha

No dia 18 de março, o monsenhor Rubens Sevilha será ordenado bispo-auxiliar de Vitória na Catedral da capital capixaba. Ex-pároco da basílica (2005-2008), monsenhor Rubens ingressou na Ordem do Carmelo Descalço aos nove anos, na Escola Apostólica Santa Teresinha, em São Roque. Em 2010, celebrou os 25 anos de sua ordenação sacerdotal junto à comunidade de Santa Teresinha de Higienópolis, da qual era superior. Por duas vezes, foi eleito superior da Província São José (sudeste do Brasil): para os triênios 1996-1998 e 2011-2013. Em dezembro de 2011, o provincial teve de afastar-se do cargo em virtude da nomeação para bispo pelo papa Bento XVI, que acatou o pedido feito por D. Luis Mancilla Vilela, arcebispo de Vitória.

Em conversa com a Pascom, monsenhor Rubens falou sobre seus sentimentos quando recebeu a notícia da nomeação, suas expectativas em relação à nova missão e sua gratidão ao Carmelo.

O impacto da notícia

A nomeação para o ministério episcopal causou-me inicialmente um turbilhão de sentimentos: um misto de alegria e dor. Alegria ao perceber que Deus me pede para servi-lo como bispo e dor por ter que sair do convento carmelita onde Deus me conduziu desde os 12 anos de idade, quando entrei para o seminário menor. Mas aprendi no Carmelo que a vontade de Deus e o amor à Igreja devem estar acima de todas as coisas. O desapego de tudo e o abandono total nas mãos do Pai fazem parte essencial da espiri-tualidade carmelitana.

Expectativas

Peço a Deus a graça de ser um fiel servidor e amar cada pessoa que Deus colocar na minha frente. Meu lema de vida continuará sendo agora o lema episcopal: "Ele passou fazendo o bem" (Pertransivit benefaciendo, At 10,38).

A riqueza da espiritualidade carmelitana e a gratidão ao Carmelo

O grande monge Thomas Merton escreveu que toda a Igreja deve algo ao Carmelo. Creio que ser um bispo carmelita seja uma responsabilidade muito grande, isto é, levar a profunda espiritualidade do Carmelo para o povo que Deus me confia para cuidar como pastor. Ao Carmelo só tenho palavras de gratidão. Tudo o que sou devo a Deus através do Carmelo.

Palavras aos fiéis de Vitória

Ao povo da Arquidiocese de Vitória para onde Deus me envia, digo com sinceridade: comecei já a amá-lo profundamente em meu coração. Vou para servir, vou para ser instrumento do amor do Pai, me esforçando para seguir a Cristo, o Bom Pastor, apoiado na força do Espírito Santo.

Oremos pelo Monsenhor Rubens para que continue a servir à Santa Igreja com fidelidade, dignidade, alegria, piedade e sabedoria!

Andréia Mello da Silveira

Veja outros perfis de nossa comunidade

Informativo – Jul/2017


Cadastre-se para receber nossas notícias: