Santos carmelitas são apresentados e destacados em palestras à comunidade

Desde o final do ano passado, vem ocorrendo em nossa paróquia uma série de palestras sobre diversos santos carmelitas. A cada mês, um palestrante diferente dedica-se a apresentar e comentar a vida e a espiritualidade de um santo do Carmelo. No mês passado, o tema escolhido foi São Simão Stock e o convidado foi frei César Cardoso, que proferiu, então, mais uma palestra, na noite de dia 24/05, num salão repleto de paroquianos. Com a sua simpatia peculiar, frei Cardoso atraiu a atenção de todos e por mais de uma hora falou sobre aquele que veio a ser um dos maiores santos carmelitas.

São Simão nasceu no século XIII, na Inglaterra e se tornou eremita. Foi morar num bosque e passou a viver dentro de um tronco de árvore – daí seu nome Stock, que quer dizer tronco em inglês – sempre em oração e em busca de uma vida austera e contemplativa. No entanto, também saía para os povoados vizinhos para pregar. Nessa época, os carmelitas estavam chegando á Inglaterra e S. Simão se sentiu atraído por eles, pedindo para que fosse aceito na ordem. Fez seus estudos em Roma e trabalhou muito até que foi eleito Prior da Ordem do Carmo com 82 anos.

Naquela época, os cristãos sofriam perseguições dentro e fora da Igreja. Então, S. Simão convocou um Capítulo com os monges carmelitas para decidir quais passos dar em direção a reunificação da Ordem. Foi ao Papa para lhe pedir proteção e este pediu aos dominicanos para reorganizar a Regra que S. Simão escrevera. Depois de tudo resolvido, os carmelitas se adaptaram a nova Regra e se dividiram em dois grupos, um dos quais deixou de ser eremita e passou a ter uma vida mais em comum, fazendo apostolado e trabalhando com a Igreja.

Mas para isso acontecer, fora necessárias muitas orações e penitência. São Simão sempre implorava a Nossa Senhora que lhe desse um sinal de que estava no caminho certo, até que um dia em sua cela ele teve uma visão – ou um sonho – no qual Nossa Senhora lhe passou as instruções. Usar sempre um escapulário marrom para ter uma boa morte e a vida eterna. A partir daí, e com a ajuda do Papa ao qual recorreu, a Ordem dos Carmelitas passou a ter uma nova força e se espalhou pela Europa inteira e de lá ao mundo inteiro. S. Simão obteve a graça de viver até os 100 anos numa época em que poucos chegavam aos 50 anos… Teve uma morte santa e graças aos seus esforços a Ordem do Carmo alcançou um esplendor nunca visto.

Frei Cardoso terminou a palestra, aplaudido de pé pelos ouvintes, muitos dos quais se dirigiram a ele para cumprimentá-lo. Em seguida foi oferecido um lanche pela Equipe dos Santos Carmelitas, responsável por organizar as palestras. O próximo encontro será no dia 16 de Junho, às 19h30, desta vez sobre a Beata Ana de São Bartolomeu, com a presença de frei Gregório.

Angélia Cavour

Deixe uma resposta

Informativo – Jul/2017


Cadastre-se para receber nossas notícias: