Ministérios

Informe-se com os coordenadores ou na secretaria da paróquia caso tenha interesse em fazer parte de algum Ministério.

Acólitos Carmelitas

Coordenação: Mariana Reis

Em nossa paróquia, o acolitato é uma atividade pastoral da qual participam crianças, pré-adolescentes e adolescentes de ambos os sexos que tenham o desejo de participar mais ativamente do memorial da Paixão do Nosso Senhor Jesus Cristo, servindo ao Santo Altar.

Para fazer parte do grupo dos acólitos é indispensável ter fé e vivência eucarística, formação permanente, dedicação, disponibilidade, comprometimento, espírito de equipe e vontade de ajudar, além de conhecer e viver de acordo com a doutrina da Igreja Católica.

Nossas atividades pastorais incluem: participação em todas as missas; encontros anuais de recreação e confraternização e cerimônia de instituição de novos acólitos.

Acolhimento

Coordenação: Eliana Almeida

O objetivo desse Ministério é acolher, de modo especial, a todos que chegam às celebrações e fornecer-lhes informações pertinentes às atividades desenvolvidas na comunidade. Assim, podemos evangelizar por meio da acolhida e, em nome do amor que acolhe, dizer: apreciamos a sua participação em nossa comunidade, você é sempre bem- vindo! Diz-nos o profeta Isaías (56, 6-8): “Quanto aos estrangeiros que desejam unir-se ao Senhor, para servi-lo e amar seu nome, para serem seus servos, se observarem o sábado sem profaná-lo, e se se afeiçoarem à minha aliança, eu os conduzirei ao meu monte santo e os cumularei de alegria na minha casa de oração; seus holocaustos e sacrifícios serão aceitos sobre meu altar, pois minha casa chamar-se-á Casa de Orações para todos os povos. Oráculo do Senhor Deus que reúne os exilados de Israel: eu lhes agregarei ainda outros junto aos seus já reunidos.”

Os evangelhos, especialmente o de São João, mostram a atitude de acolhimento que Jesus teve em relação a Nicodemos (um membro judeu do Senado), à Samaritana (uma mulher do povo marginalizada) e ao Centurião (um funcionário romano pagão). Jesus acolheu publicanos, fariseus, prostitutas e doentes, marginalizados e crianças, massas populares e pecadores. Com base nos ensinamentos do Mestre, os membros de nossa equipe revezam-se nas missas de sábado, domingo e nas celebrações festivas.

As reuniões de formação e avaliação do Acolhimento são realizadas na 3ª terça-feira do mês, após a missa das 18h30.

Prece do Ministro do Acolhimento

Senhor Jesus, Tu mesmo deste e procuraste acolhimento por se tratar de um gesto que dignifica a pessoa humana e enaltece o espírito cristão. Quem Te acolhe, acolhe o Pai. Quem acolhe o irmão e a irmã, acolhe a Ti mesmo.

O acolhimento torna o nosso mundo, tão desunido e desalmado, mais conforme a teu plano de amor, união e fraternidade. O clima dos relacionamentos se colore, assim, de altruísmo, de bem-querer e de ternura.

O acolhimento é um gesto sagrado, como nos demonstram tantas páginas da Antiga e da Nova Aliança.

Um dia esperamos ser acolhidos na Casa Paterna pelo Teu convite: “Vem alegrar-te com teu Senhor” (Mt 25,21).

Torna o nosso coração parecido com o Teu, para que saibamos reconhecer, acolher e aliviar todos os cansados, sobrecarregados, parecidos com o servo sofredor (Mt 11,28; Is 53,1-10).

Tantos sofredores e desamparados cruzam, a toda hora, pelo nosso caminho, e até na ida para a Igreja.

Dá-nos o Teu espírito para que a Igreja, que Tu fundaste nas torrentes do Teu sangue, se converta em escola de comunhão e de acolhimento. Amém!

Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão (MESC)

 

Coordenação: Hélia Cardoso

O MESC atua não só durante as missas, auxiliando na distribuição da Sagrada Eucaristia, mas sobretudo nos lares, hospitais e casas geriátricas no atendimento a pessoas doentes, idosas ou impossibilitadas (mesmo que provisoriamente) de frequentar as missas, e que queiram receber a eucaristia e auxílio espiritual. Fora das missas, exerce suas atividades sozinho ou em conjunto com os demais agentes da Pastoral da Saúde, e tem a especial missão de levar Jesus Eucarístico, conforto espiritual e palavras de consolo a quem delas precisa. Além disso, deve estar pronto a oferecer escuta atenta e carinhosa, a servir aos doentes em suas necessidades, a distinguir-lhes a dignidade, a oferecer-lhes o rico alimento proporcionado pela Palavra de Deus; a valorizar a vida onde a vida parece escoar-se – enfim, deve testemunhar em todas as suas nuances o amor e a opção preferencial de Cristo pelos doentes e necessitados, ajudando-os a enxergar seu sofrimento à luz do Evangelho. Nisso consiste a caridade cristã: doar-se ao próximo, manifestando a ele a experiência do amor de Jesus. Nos casos necessários, os doentes são preparados para receber o sacramento da Unção dos Enfermos, atualmente ministrado pelo dirigente espiritual da Pastoral da Saúde, Frei Junior, também responsável pelas missas celebradas e pelas confissões nos locais atendidos pela paróquia.

Os ministros da Sagrada Comunhão são selecionados pelo pároco e indicados ao vicariato, que determina as vagas por paróquia. Depois, é necessário frequentar um curso com duração de três meses, organizado pela Arquidiocese, ao fim do qual o bispo confere a investidura, válida por dois anos e no âmbito da paróquia. Esse prazo pode ser prorrogado a critério do pároco. Atualmente a paróquia conta com 24 ministros, que se revezam em suas tarefas. Além de fazer os atendimentos individuais em horários diversos, os ministros têm atuação fixa às quartas, sextas e domingos no Hospital Gaffrée e Guinle (que conta com cerca de 500 leitos); às segundas-feiras na Casa Geriátrica Santa Bernadete, na rua Moraes e Silva (visitas das 15 às 17 horas); e às quintas-feiras no asilo São Judas Tadeu, na rua Ibituruna (também das 15 às 17 horas).

As reuniões do MESC são realizadas no terceiro sábado de cada mês, após a missa da Pastoral da Saúde, às 16 horas. Os interessados em receber a visita de um de nossos ministros devem solicitar o atendimento na secretaria da paróquia, pelo telefone 2569-8904.

Informativo – Dez/2016


Cadastre-se para receber nossas notícias: